The Voice – 4×01/02: The Blind Auditions, Parts 1 & 2 [Season Premiere]

Sejam muito bem-vindos ao The Voice, o único reality musical norte-americano em que talento é pré-requisito para seguir em frente. Afinal, os ouvidos dos coaches não mentem. E, agora, os quadris também não.

Spoilers Abaixo:

Não há preconceito envolvido. Com essa frase, Shakira, nossa nova jurada, inaugurou sua participação em nosso reality favorito, que voltou com tudo, provando que, por menos que a NBC esteja ajudando ao levar ao ar duas temporadas por ano, ainda vai demorar um pouco para que o programa fique realmente saturado.

A brisa que renovou os ares do The Voice nesta quarta temporada foi a presença dos novos coaches, Shakira e Usher. Não posso mentir, senti falta da incrível voz, dos feedbacks técnicos e do furacão que é a personalidade de Christina, assim como senti falta da diversão que Cee Lo nos proporciona e de sua safadeza diante de qualquer par de pernas femininas que aparecem no palco. Mas seria injusto dizer que Shakira e Usher não deram conta do recado. A química do antigo Fab Four foi embora, mas conseguimos enxergar uma nova química se formando aos poucos, e certamente Shakira e Usher estão aprendendo rápido e trouxeram uma necessária inovação ao show.

Prova disso foi o primeiro número que os quatro apresentaram juntos. Assim como na despedida da bancada anterior, o repertório foi escolhido a dedo para combinar com a ocasião, e pudemos curtir uma ótima versão de “Come Together” (The Beatles), com direito a Usher no baixo (coisa que eu não sabia que ele fazia) e Shakira na gaita (ok, isso eu já sabia que ela fazia, mas foi incrível mesmo assim!). Confiram abaixo:

The New Fab Four – Come Together (The Beatles)

E devo dizer que a primeira semana foi dela. Shakira pode não ser tão impositiva e avassaladora quanto sua antecessora, mas, com seu estilo único e humor afiadíssimo, foi a maior estrela desta reestreia. Ela fala espanhol e deixa os demais coaches boiando, ela usa a carta do “sou a única garota”, ela leva um dicionário para se comunicar com artistas country. Ela é a maior representante da nossa América do Sul na música pop da atualidade, e faz jus à sua latinidade mostrando que tem tudo para ser uma excelente coach no programa se os artistas lhe derem essa chance.

O grande problema é que isso não aconteceu muito. Vergonhosamente, a maioria dos artistas preferiu escolher quem já conhecia, quem já fez nome no programa. Essa tendência ainda não é preocupante, mas pode se tornar um problema daqui para a frente. Felizmente, a primeira semana nos apresentou mais uma ótima leva de cantores e me empolgou bastante com a expectativa do que virá nesta temporada. Vamos a eles?

The Morgan Twins – Fallin’ (Alicia Keys)

Amiguinhos, começamos muito bem! Essas gêmeas maravilhosas aí de cima mostraram que saber harmonizar não é uma questão de ter a palavra “harmonia” no nome do grupo, e sim de muito treino, muita prática. Foi um verdadeiro show de técnica vocal e uma excelente maneira para abrir a temporada com chave de ouro! O que me surpreendeu não foram as quatro cadeiras viradas para elas, e sim a vitória de Blake mesmo após as meninas terem declarado que gostariam de trabalhar com Usher. Isso pra mim tem um nome: ausência de Christina para lembrá-los de que o Blake sempre manda as duplas para casa durante as batalhas (sim, fiz uma referência à vitória ÉPICA da ex-coach sobre Blake na disputa pela dupla country The Line, na segunda temporada). E fico muito incomodado com esses artistas que estão mais preocupados em pegar carona na popularidade de um coach do que em realmente construírem uma trajetória no programa. Depois de tantas temporadas, eles deveriam saber que escolher os coaches mais populares significa também ter uma concorrência de nível muito maior, ou seja, aumentar a chance de uma eliminação prematura. Destaque para Adam zoando Blake e simulando uma ligação do rival para Miranda Lambert para contar sobre as gêmeas.

A próxima concorrente foi Jess Kellner, uma séria candidata à cantora indie da temporada (afinal, sempre tem que ter uma, né?). Adorei a voz dela e até achei que ela mereceu passar com sua performance de “Can’t Help Falling in Love” (Elvis Presley) , mas a audição não teve nenhum impacto sobre mim. O que realmente impactou foi a compreensão do motivo por que a edição encaixou essa batalha como a segunda da noite: foi o momento de conhecermos melhor os novatos, que brigaram entre si pela candidata. A melhor parte foi mesmo Shakira corrigindo Adam, para o êxtase de Blake. Mas no fim das contas, Jess decidiu ser Team Usher, que se vendeu muito bem com “Quer durar pra sempre? Então vem pro Team Usher!”, frase que poderia ir até pra uma camiseta temática.

Mark Andrew perdeu o irmão e o amigo, ambos integrantes de sua banda, e embarcou numa viagem solo arbitrária. Apesar de sua história triste, sua apresentação de “Knockin’ On Heaven’s Door” (Bob Dylan) não me empolgou. Felizmente para ele, o mesmo não pode ser dito sobre Shakira e Adam, que apertaram o botão. Adam, acostumado a batalhar com uma diva nas temporadas anteriores, usou a habilidade para tocar instrumentos como vantagem, esquecendo-se de que Shakira também toca vários. E por subestimar a novata, acabou derrotado por ela.

Em minha última review da temporada passada, afirmei que torcia para ver Shakira fazendo um time de mini-Shakiras para tornar-se uma substituta à altura de Christina Aguilera. Por isso, fiquei empolgadíssimo com Janetza Miranda, a primeira mini-Shakira da temporada. Tudo bem, ela nem é tão boa assim e achei sua reprovação justa, mas fico na expectativa por mais participantes como ela para aprenderem a rebolar e a jogar o cabelo com a nova coach. Mas vou confessar uma coisa: foi a partir dessa audição que caiu a minha ficha de que o The Voice recomeçou. A dor no coração de ver pessoas talentosas sendo desclassificadas quando ninguém vira é algo que só esse programa consegue nos proporcionar!

Do alto de seus 16 aninhos, Danielle Bradbery afirmou que nunca havia feito um show para um público grande antes de se apresentar com “Mean” (Taylor Swift) em sua blind. Levando isso em consideração, até dá para dizer que ela é ótima por ter feito uma apresentação sem erros, mas para o nível do The Voice, Danielle pode ser considerada mediana. De qualquer forma, entre RaeLynn e Danielle, o Team Blake fez um enorme progresso nessa aquisição. E, sim, todos sabíamos que ela escolheria Blake, não importava o que Adam ou Usher dissessem.

Eis o próximo candidato: V to the E to the D to the O! VEDO! Opa, artista errado, mas beijo, DOMO! De qualquer forma, VEDO tem uma história triste de deixar qualquer outro artista do programa com vergonha de reclamar da vida: sua mãe está morrendo de câncer de pulmão e tinha apenas entre 2 e 6 meses de vida restantes. Inclusive, estou pensando em como estaria a mãe dele atualmente, já que essas audições foram gravadas em novembro. Será que teremos outro caso como o de Erin Willett, que perdeu o pai na véspera de seu Battle Round? A performance em si foi muito boa, e essa é a vantagem de cantar Justin Bieber ou Katy Perry: é muito difícil ficar inferior à original. Brincadeiras à parte, a verdade é que cantar Justin Bieber nunca fez bem a ninguém, qualquer que seja o reality musical. Mas, com Usher na bancada, a coisa muda de figura.

Christian Porter – Sexy And I Know It (LMFAO)

Porque reality musical não é reality musical sem um WGWG, não é verdade? Mas acontece que – atenção para este momento histórico – este WGWG me arrebatou de vez com sua versão de “Sexy And I Know It”. O cara é bom, fez algo incrível com esse verdadeiro hit e tem um falsete estilosíssimo que ele sabe exatamente quando usar para não nos cansar. Fora que, apesar de parecer um cara meio tímido, ele esbanja carisma enquanto está se apresentando. Enfim, por vários motivos, Christian Porter, miraculosamente, está entre os meus favoritos desta semana, e só perdeu alguns pontos por ter escolhido Blake (mas eu já desconfiei fortemente de que Blake tiraria o rapaz de Shakira assim que o coach decidiu virar). Observação importante: quem achou a versão clonada da apresentação do último vencedor do X Factor UK, James Arthur, deve clicar aqui e ver a diferença gritante. Para o meu gosto, a de Christian é bem melhor, mas isso é subjetivo. Ambas são ótimas.

Depois de um combo de eliminados (esse pode, edição!), tivemos mais um momento de partir o coração com a eliminação da fofíssima Leah Lewis, uma cantora country chinesa (!!!). Eu realmente entendi que faltava um pouco de prática à adolescente para que ela conquistasse um pouco mais de controle vocal, mas ainda assim, é incrível como você se apega inexplicavelmente às vezes, não? Sou muito mais ela do que Danielle.

Considerado por Carson Daly “a maior surpresa de todas as temporadas” (menos, Carson, menos!), Kris Thomas deu um verdadeiro show com “Saving All My Love For You” (Whitney Houston). Seu timbre e falsete passaram aos coaches a sensação de que estavam ouvindo uma voz feminina atrás deles, e todos ficaram extremamente chocados no final, quando viraram e se depararam com o rapaz. Todos, menos Shakira que, apesar de claramente surpresa, se controlou para não provocar os rapazes a virarem também. Assim, com essa estratégia de gênio e uma das melhores pokerfaces da história do The Voice, Shakira foi a única a virar e conquistou um candidato com um baita potencial para ser incomparável na competição.

James Irwin foi o próximo eliminado da noite e, como se não bastasse tirá-lo da competição, a edição achou bacana mostrar toda a tragédia da morte de suas filhas gêmeas antes de chutá-lo. Isso é o que eu chamo de frieza, amigos. Mas tudo bem, porque o pimp spot de segunda foi para ninguém botar defeito.

Judith Hill – What a Girl Wants (Christina Aguilera)

Que belíssima homenagem a Christina, hein? Essa espetacular versão de um dos maiores hits da ex-coach entra tranquilamente em qualquer rol de melhores blinds do The Voice. O interessante dessa história é que, sem saber, eu já havia visto Judith – e adorado –, já que assisti a “This Is It” no cinema e cheguei a comentar “cara, que mulher incrível o Michael escolheu pra cantar com ele!”. É claro que eu já havia me esquecido disso, mas o The Voice está aí para trazer de volta nossas melhores lembranças. E criar novas. Uma delas é Judith Hill, minha favorita da temporada até agora, com tranquilidade. E, apenas para nos certificar de que certas coisas não mudam, é claro que a edição deu o pimp spot para o Team Adam, e é claro que Adam Levine venceu a batalha mais inflamada até agora, com todas as quatro cadeiras viradas.

A noite de terça foi aberta com a apresentação da excelente Tawnya Reynolds, que cantou “Mammas Don’t Let Your Babies Grow Up To Be Cowboys” (Ed Bruce). O curioso foi Blake ter sido o único a não virar, mas isso deu a Shakira a oportunidade de brilhar com seu hilário dicionário inglês-country. E assim, a cantora arrematou sua primeira artista do gênero, que pra mim é muito superior à menininha country que Blake tem em seu time.

O próximo candidato certamente ganhou muita popularidade entre as garotas (e garotos, por que não?) até mesmo antes de cantar. O modelo Josiah Hawley teve sua aparência tão escancaradamente explorada pela edição que ganhou até direito ao primeiro shirtless da história do programa, algo que achei um pouco demais. Para completar, escolheu “Sunday Morning” (Maroon 5), interpretada pelo galã da bancada do The Voice. A performance foi bacana, mas se na temporada passada Dez Duron sofreu preconceito com o estereótipo de “o bonitinho de voz mediana”, também não sinto que Josiah tem cacife para quebrar esse tabu. Ironicamente, só não conquistou a única mulher da bancada. Apesar da audição inspirada em Adam Levine, quem levou a melhor foi Usher.

Midas Whale – Folsom Prison Blues (Johnny Cash)

Atenção, Idolmaníacos de plantão! Temos um ex-Idol de peso na casa! Jon Peter Lewis, oitavo lugar da terceira temporada do Idol (sim, ele foi eliminado uma semana antes de Jennifer Hudson), está de volta ao mundo dos realities. E em grande estilo, com a dupla folk Midas Whale e uma excelente performance de “Folsom Prison Blues” que virou as quatro cadeiras. Por algum motivo que jamais saberemos, a dupla escolheu o Team Adam, dando ao vocalista do Maroon 5 mais uma vitória quádrupla para sua coleção e, mais importante, fazendo com que o veterano finalmente treine uma dupla no programa. Estou curiosíssimo para ver como vai ser essa parceria. Com seu senso de humor e o background do Idol, acredito que eles tenham chance considerável de tornarem-se front runners da competição.

Depois de vermos um clone de Trevin Hunte (só que sem a voz) ser eliminado da competição e eu não entender absolutamente nada do que Shakira disse que estava faltando pra ele (pois é, eu não entendo tudo o que a Shakira fala em inglês #prontofalei), chegamos a mais uma excelente blind audition.

Cáthia – No Me Doy Por Vencido (Luis Fonsi)

Comemorem comigo, amigos!!! Temos a primeira mini-Shakira no Team Shakira!!! Aeeee!!! Cáthia é um ótimo exemplar da latinidade que certamente viria com a presença de Shakira no programa. Sua performance parecia meio fora do lugar na primeira metade, mas daí em diante ficou linda, e concordo quando a própria Cáthia diz ao Blake que música é universal. Aliás, que personalidade, hein? Divertidíssima e com respostas rápidas, Cáthia tornou a conversa pós-apresentação uma experiência à parte. Só eu ri de verdade quando ela, depois de respirar fundo, de repente olhou para Shak e gritou “Shakiraaaa!!!”??? Achei muito engraçado esse detalhe! Enfim, Cáthia pode não ser a melhor vocalista que já passou pelo The Voice, mas fez um excelente trabalho que, somado a seu carisma, colocou-a em altíssima conta na minha lista desta temporada.

Sarah Simmons – One of Us (Joan Osborne)

Não sei se vocês já passaram por isso, mas sabem quando a razão te deixa claríssimo que uma audição foi excelente, mas ainda assim ela não consegue te atingir? Foi mais ou menos isso que aconteceu comigo na blind de Sarah. Na minha opinião, o forte da cantora são as notas altas, seu registro mais agudo é incrível, mas simplesmente não há fraquezas nessa apresentação. Ainda assim, não consegui realmente me empolgar. Talvez por ela ter escolhido a mesma música que Katrina Parker em sua blind. A participante da segunda temporada fez uma versão mais crua, mais natural, que me agrada mais na comparação. Ainda assim, Sarah pode e deve ser considerada um dos grandes destaques da competição. E, como todo pimp spot que se preze, virou quatro cadeiras e escolheu o Team Adam. Já está ficando chato, não?

Assim, encerramos a primeira semana de blind auditions do The Voice. Sem dúvida, uma semana extremamente empolgante, que me fez perceber como eu estava com saudades deste que certamente é o melhor reality musical da atualidade. E, para quem estava sentindo falta daquele momento divertido de recapitulação, vamos a ele:

Team Blake: The Morgan Twins, Danielle Bradbery, Christian Porter.

Pra mim, Blake está com o time mais interessante até agora, e mesmo Danielle, que não chamou muito minha atenção, tem potencial para front runner.

Team Adam: Judith Hill, Midas Whale, Sarah Simmons.

O Team Adam segue praticamente empatado com o Team Blake, sendo que o desempate, pra mim, reside no fato de que os concorrentes do Team Adam, apesar de superiores vocalmente, ainda não me convenceram de que são realmente comerciais.

Team Usher: Jess Kellner, VEDO, Josiah Hawley.

Apesar de não ter nenhum cantor que realmente impressionou, o Team Usher conta com vários nomes que têm potencial para crescer na competição. Por isso, fica com o terceiro lugar no meu ranking.

Team Shakira: Mark Andrew, Kris Thomas, Tawnya Reynolds, Cáthia.

Em termos de carisma, ela dominou as blinds nesta primeira semana. Porém, a verdade é que não vejo ninguém do Team Shakira com potencial para chegar a uma final, por enquanto. Vamos torcer para isso mudar (e para aparecerem muitas mini-Shakiras nesse time ainda <3 ).

E vocês? Já têm torcida? Gostaram dos novos coaches e nem se lembram mais de Cee Lo e Christina? Mandem ver nos coments, e até a semana que vem!

P.S. – Por motivos de deixar o post menos pesado, estou maneirando na quantidade de vídeos, mas isso permitiu que eu selecionasse a dedo as audições que realmente me impressionaram. Mas, para quem não notou, todos os outros classificados estão a um clique de distância. =)

  • http://twitter.com/gutocristino Luiz GustavoCristino

    Eu sei como é, bia, por um momento nesse hiato eu me peguei com ZERO de empolgação pela nova temporada. Mas foi só começar a assistir que ela me arrebatou! Shakira está mandando absurdamente bem!

    Mas não se preocupe, que a Christina volta eventualmente. E não há a menor necessidade de comparar as duas diretamente, já que há quatro cadeiras vermelhas, e não apenas uma. Imagina uma temporada com duas mulheres? <3

  • http://twitter.com/gutocristino Luiz GustavoCristino

    Eu acho que vimos tão pouco da Judith pra já darmos essa vitória pra ela… não sou muito fã de dar o prêmio já nas blinds, mas, como isso já aconteceu em duas das três temporadas do programa, entendo que as chances da Judith são altas independentemente do que ela fizer daqui para a frente.

  • http://twitter.com/gutocristino Luiz GustavoCristino

    Valeu, Tatiane! Comente sempre! =)

  • http://twitter.com/gutocristino Luiz GustavoCristino

    Alicia, muito obrigado! Só alegria pelo seu comentário!

    A NBC ainda não explicitou as regras das fases pós-blinds, mas de uma coisa eu tenho certeza: os steals estarão lá de novo. E, como não houve nenhum grande anúncio, desconfio fortemente de que, com exceção do número de candidatos por time, todas as regras da temporada passada serão mantidas.

    Até a próxima semana! =)

  • http://twitter.com/juapfelgrun Juliana Apfelgrün

    Luiz, não assisti nenhum dos dois episódios, mas já vou discordar de você, pra variar haaha assisti alguns vídeos, inclusive da Judith (fui a única eu não viu nada demais nela pelo jeito rs) e quando vi a apresentação da Sarah falei “essa vai ser a vencedora”. Nem comecei a assistir, é verdade, mas já é a minha favorita disparada. Estou torcendo por ela de um jeito que eu nao torci por ninguém na temporada passada!
    Performance maravilhosa, voz incrível e só elogios pra versão dela de One Of Us.
    E como bônus, ela ainda me lembra de uma jogadora de tênis que eu simpatizo hahaha
    Ou seja, #teamSarah o//

    Quanto a Shakira, vi dela menos que eu queria, mas o pouco que vi já gostei muito! Sempre achei ela uma pessoa muito inteligente, acima de tudo, de beleza, de dinheiro, de fama… E já vi que ela mostrou que vai saber jogar e está usando a sua inteligência para ajudar na estratégia.
    Só aumentou a minha admiração por ela!

    Vou ficar em dia com o programa e aí eu comento melhor nas próximas reviews, ta?! Haha alias, ótima como sempre :)

    BEIJUNDAS

  • http://www.facebook.com/fernanda.santana.902819 Fernanda Santana

    Adam é charmoso demais gente… ele pode fazer besteira… hauahuahuahuahauhuaaa

  • http://www.facebook.com/paula.garciamagalhaes Paula Garcia Magalhaes

    Adorei o começo dessa temporada… To adorando a Shakira, e se for pra ser mto sincera, já tava meio de saco cheio da Xtina sei lá meio Diva demais se é que tem jeito… rsrsrs Adorei as apresentações e o que é a Judith mas discordo de vc no que diz respeito a Sarah Simmons a dela foi definitivamente a apresentação q mais me tocou… Por enquanto é minha favorita…

  • Rodrigo Coletto

    Também sou contra “dar a vitória” a alguém só pela blind. Até agora ela foi a que mais me impressionou (como há um bom tempo uma audição não me impressionava), mas tudo pode mudar com o desempenho dela nas próximas etapas.

  • http://www.facebook.com/henrique.haddefinir Henrique Haddefinir

    Luiz, amo seus textos, como sempre. Venho procurar por análises concisas, mas inspiradas, e você me dá isso. Obrigado.

    Eu não sou um fã do The Voice, você sabe. O X-Factor está no meu coração e nunca consegui acompanhar uma temporada inteira de seu rival. Agora, no entanto, pode ser que isso mude. Pela primeira vez eu me envolvi muito com o programa, e curti os dois primeiros episódios sem avançar a reprodução nenhuma vez. Pode ser que isso mude nas batalhas (uma fase que acho extremamente boring), mas fiquei feliz com o que vi.

    Não posso opinar de verdade sobre a diferença na bancada, mas já não achava Adam e Christina muito simpáticos. Adam continua ambíguo pra mim (achei fake a saída dele de seu posto para consolar a latina eliminada, que nem estava chorando mesmo), mas a substituta de Christina me conquistou totalmente.

    Shakira é esperta, precisa, competitiva e deliciosamente bem humorada. Nada contra o Usher também, mas a perninha na cadeira e o olhar de galã relutante vão irritar com o tempo. E Blake… Bom, Blake é aquele fanfarrão de sempre.

    As audições mais marcantes pra mim foram aquelas que brincaram mais com a música, e o que aquela sujeita fez com a canção da Christina deu ódio de tão bom. Assim como o rapaz do “Sexy and I Know It”. Não entendo a aprovação das gêmeas Morgan, que soam como personagens de uma comédia de fraternidade, e me fizeram lembrar das Sister C. Nem a aprovação do que cantou a música do Maroon 5, que não acrescentou nada ao que já conhecemos dela.

    Enfim, vou continuar por enquanto, torcendo pra continuar envolvido.

  • http://twitter.com/gutocristino Luiz GustavoCristino

    É mesmo, eu lembro que vc comentou alguma coisa nas blinds da segunda temporada que eu tinha adorado e vc nem ligava… hahahah.

  • http://twitter.com/gutocristino Luiz GustavoCristino

    Ai Henrique, isso me lembrou de como tudo começou lá nas reviews do X Factor… com minhas defesas fervorosas e nossos debates intermináveis sobre as Sisters C hahahah.

    Muito feliz de tê-lo por aqui, comente sempre (ou enquanto aguentar assistir, ao menos! hahah). Dica: as battles sempre foram a fase do “vamos com fé que a gente sobrevive!” até pros fãs mais fervorosos do programa hahahah. Mas isso mudou BASTANTE na temporada passada, e te aconselho a dar uma conferida.

    Brigadão pelo coment!

  • http://twitter.com/gutocristino Luiz GustavoCristino

    Juuuu, que legal que mesmo sumida vc aparece aqui! heheh.

    A Judith na sua visão é a minha Sarah hahahah. Pelo visto, se ambas chegarem aos lives a disputa vai ser boa. Espero que isso aconteça.

    Shakira é incrível, hands down.

    Vou cobrar sua aparição nas próximas reviews hein? hahah.

  • Nabia

    Gostei muito da interação entre os 4 participantes. O programa foi dinâmico, engraçado e os novatos estão dando conta muito bem do recado.
    Tb acho que Shakira brilhou com o seu bom humor, vc definiu e comparou bem o estilo de Shakira em relação a Xtina, mas a primeira está dando conta do recado e substituindo em grande estilo a marcante presença da segunda (que sim, snif, faz falta tb)
    Usher caiu bem no programa, apesar de ainda estar um pouco contido, ele tem ganhado espaço e mostrou-se capaz de cumprir a qual foi destinado.

    quanto aos participantes, pra mim, os grandes destaques foram: as gemeas, a menina que cantou em espanhol e a que cantou “one of us”. E a ainda estou no aguardo de uma voz masculina que realmente me chame a atenção! :)

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • http://www.facebook.com/gabriel.sousa.904 Gabriel Nascimento

    Sempre sou TeamBlake pq os melhores sempre vão pra lá(SDDS Dia e CassaDee), Christian foi o meu favorito , oq ele fez com Sexy aand i Know It foi FODA , Judith foi perfeita , mas não é algo novo pra mim , por isso é minha segunda favorita , Shakira foi sensacional mas tem o time mais fraco até agora , espero que mude , não gostei muito do Usher , Cee Lo é melhor

  • Lia

    Quem mais se irritou com Christian Porter por ter roubado uma versão PERFEITA sem dar os devidos créditos levanta a mão o/

    Po, o video do Noah eu já tinha assistido a mais de um ano e tem mais de um milhão de acessos, o cara até apareceu na tv e o Christian Porter nem se deu ao trabalho de dizer que não foi ele que trabalhou nessa versão!

    Ele até canta bem, mas nem chega perto do Noah, e só conseguiu a vaga no the voice pela criatividade (que não é dele)

  • Massimo

    Tô contigo e com as duas mãos levantadas.

  • André Gonçalves

    Já amo Shakira do fundo coração e estava morrendo de saudades de suas reviews, que eram passagem obrigatória para mim, mesmo que eu dificilmente comentasse. Ainda acho que o Adam, apesar de ter algumas das melhores vozes (vide Judith), ainda acho que ele vai estragar tudo, como sempre. Blake estpa começando muito bem, mas ainda assim, não consigo não torcer pela Shakira!!! Linda demais! Merece mesmo ganhar essa temporada!!! o/

  • diogopacheco

    Gostei mto da premiere e estou apaixonado pela Shakira, que deu um verdadeiro show de carisma.

    Acho que o Dual escolheu Adam porque eles querem ser um “rock folk indie” moderno como Mumford and Sons e entenderam que o Adam é o mais próximo disso.

    Só para variar um pouco, Adam tem o melhor time por enquanto.

  • hamdeelhage

    Como assim vc não se emocionou com a apresentação da Sarah Simmon???? Achei linda

  • http://twitter.com/dan_mendess Dan Mendes

    A Amanda era do CL Green, não?

  • http://twitter.com/gutocristino Luiz GustavoCristino

    não me emocionei, uai. rs.

  • Pati Melo

    Resolvi fazer uma mini-maratona e assistir a 4ª temporada que eu propositalmente pulei no começo do ano e tenho que dizer que gostei muiiiiiiiito dessa primeira semana, Shakira se mostrou uma ótima substituta em termos de carisma, ,mas senti uma falta brutal da Christina e do Cee Lo. Mas em compensação o nível dos candidatos está muito acima da 3ª temporada o que já é uma grande coisa na minha opinião.
    PS. O melhor de assistir temporadas passadas é não ter que esperar uma semana pelas suas reviews ahauhauhauauh
    PS.2 Meu choque foi descobrir que sem Christina virei Team Blake.